O manto da noite

O manto da noite

que as vezes me cobre

é a dor que carrego

e que as vezes me acorda

de um sono profundo no qual me afogava

em uma vida que não era minha

e por isso sonhava

não era real

por mais forte que fosse

por mais gostoso que estava


O manto da noite

que visto agora

me mostra o caminho

perdido outrora

por mais que me doa

a sombra que vejo é minha espada luminosa

sou rei de minha hora

[Vitor Uemura]

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram