Eu não sei

Eu não sei...

Tudo que eu não sei,
minha Mente trata logo de saber.
Mesmo não sendo,
o que de fato é.
Ela não se importa,
gosta mesmo é de preencher vazios.
Se aparece um vazio, por menor que seja,
dá-lhe Dona Mente,
certeira e ligeira,
já colore tudo,
enche de floreios,
faz volteios,
passado,
presente,
futuro,
ausente,
sempre mente.

Já o Coração,
que sempre sabe das coisas,
fica alí,
quietiiinho.
Finge que não é com ele.
Ele tudo sabe,
mas é acanhado,
o danado.
A gente tem que pedir com carinho,
baixar a voz,
abrir os ouvidos.
E aí vem ele e canta tudo numa bela canção
que enche a gente de lágrimas.

[Vitor Uemura]

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram