Como Nascem os Poemas ?

O poema nasce aos poucos
começa com um grãozinho de areia dentro do peito da gente
E aquele pequeno grão vai causando um incômodo,
assim como nas ostras do Rubem Alves
Aquele grão é envolvido com uma capa de poesia,
que vai crescendo, crescendo,
no silêncio da noite,
regado com lágrimas de emoções
E eis que um belo dia a poesia grita lá de dentro:
— Estou prontaaaa !!
E não tem quem segure esse momento lindo.
A pessoa para o que estiver fazendo,
pega o primeiro pedaço de papel que encontrar pela frente
e desembesta a escrever.
E assim nascem os poemas.

[devaneio]

É gostosa essa ideia de que o poema vai germinando dentro da gente, e sai de uma vez só quando está pronto. Retrata uma visão mais orgânica de concepção, que me agrada mais do que a ideia de que ele tem origem na mente.

Acho que tem poesia feita na mente e poesia feita no coração, e a gente sente isso na hora que lê, dependendo do lugarzinho que cada palavra acende na gente. Há poemas intelectuais que agradam ao cérebro, que exigem intelectualidade para serem entendidos, e há poemas concebidos pelas emoções, que depois tiram lágrimas de nossos olhos e colocam sorrisos nos nossos lábios.

Gosto mais destes, que tem raiz no coração.

🙂 

[Vitor Uemura]

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram