Instagram ?

Tenho pensado cada vez mais se continuo a postar coisas no instagram. Sinto que alguma hora ele vai mudar de maneira drástica, ou simplesmente desaparecer, e não quero que todo o meu conteúdo criativo esteja lá,  ainda mais em uma formatação que não permite muita liberdade. Além de tudo, é uma rede social, que acredito ter sua utilidade, mas vejo que a grande maioria das pessoas (eu incluso) não sabem usar a parada de forma saudável, gastando muitas e muitas horas de seus dias ali, e também alimentando sentimentos que muitas vezes não são bons.
Eu mesmo, costumava usar bastante o facebook e não percebia o quanto aquilo me fazia mal. Eu via as pessoas sempre felizes, tendo momentos incríveis, fazendo mil aventuras, e tudo isso contribuía para que eu sentisse que a minha vida não era nem um pouco legal quanto à das pessoas. Ficava triste e achando que havia algo de errado comigo.
Lembro que um dia bem interessante na minha vida foi quando resolvi deletar o facebook (hoje ainda mantenho por conta dos desenhos e para usar o marketplace raramente). Foi uma libertação muito boa, que me colocou novamente em contato com coisas que eu estava deixando de lado (livros, por exemplo). Não foi nada demais também, não foi uma epifania, não foi um momento de virada na vida, não foi uma alegria infinita nem nada disso. Foi normal, mas um normal melhor.
Bom, tudo isso pra desabafar que estou pensando em me ausentar do isnta. Mas nada certo por enquanto... Só um pensamento que vem rondando minha mente. Ou pelo menos usar ele de forma mais livre, mudando na verdade minhas expectativas sobre o uso. Pode parecer besteira, mas quando uso o instagram, inconscientemente acredito que preciso sempre aumentar o número de seguidores, pra poder espalhar mais a minha arte, pra poder vender mais desenhos e pra conseguir mais trabalhos, e etc. Acho que também não é uma dinâmica muito saudável pra se manter.
Sei que bem menos pessoas vão ler o blog ou acessar a página, mas não tem problema. Quero uma coisa simples mesmo, e carrego no coração as palavras que o Bernardo Soares colocou no Livro do Desassossego:

“Para todos nós descerá a noite e chegará a diligência. Gozo a brisa que me dão e a alma que deram para gozá-la, e não interrogo mais nem procuro. Se o que deixar escrito no livro dos viajantes puder, relido um dia por outros, entretê-los também na passagem, será bem. Se não o lerem, nem se entretiverem, será bem também.”

É como se eu quisesse ser cada vez menor, ir diminuindo, diminuindo, diminuindo, até ficar do tamanho de uma só pessoa, eu mesmo. E aí me seguro nessa pessoa e ali eu fico.
Peace !

[Vitor Uemura]

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram